Logo Agile SchoolLogo Agile School
Logo Agile SchoolLogo Agile School
0
R$0.00 0 item

Nenhum produto no carrinho.

Muitos dos nossos alunos quando nos procuram, têm a intenção de se tornarem um profissional de Produto e, mesmo após os treinamentos, muitas dúvidas sobre o dia a dia desses profissionais ainda surgem.

Neste artigo, trouxemos uma visão do dia a dia do profissional de Produto na prática, como entender os eventos do dia a dia, os obstáculos e exemplos de ações que você pode sim fazer com seu time.

Confira nossa agenda de turmas para se tornar um Product Owner

A diferença entre Product Owner e Product Manager

É muito comum ver o mercado colocando o Product Manager acima do Product Owner, como uma hierarquia. Num breve resumo, o que temos visto muito nos dias de hoje no dia a dia de times de Agilidade e Desenvolvimento de Produtos Digitais, é o papel de Product Owner ser mais focado só no time Scrum, enquanto o Product Manager vai cuidar do mercado, ver como estão as aplicações novas do produto, analisar os concorrentes e etc.

Entretanto, essa expertise da função de Product Manager deve estar no Product Owner e vice-versa. Segundo o Scrum Guide, a pessoa que atua como Product Owner já deve possuir essas competências. Algumas delas são:

Todas essas características precisam estar na atuação como Product Owner e também são essenciais para quem atua como Product Manager. A separação que o mercado faz entre esses dois papéis é prejudicial, pois eles acabam afastando a estratégia do operacional e isso vai contra os valores e princípios da Agilidade. Falando ainda sobre fundamentos, um dos princípios do Manifesto Ágil é fazer o trabalho em conjunto, ou seja, pessoas da área de Negócios e pessoas dos Times Ágeis.

“Todo Product Owner deve ser um Product Manager” (Martin Keegan)

Você pode ler mais sobre esse assunto neste artigo aqui!

O conceito de User Stories dentro da área de Produto

Independente do nível de experiência de uma pessoa de Produto, essa é uma ferramenta essencial em sua rotina de trabalho. User Stories ou Histórias de Usuários é uma forma de descrever uma demanda que ajuda na mudança de foco na hora de detalhar requerimentos de aplicações. Geralmente, um User Story é feito utilizando sentenças narrando a utilização do requerimento, por exemplo:

“Como <tipo de usuário>, quero <alguma meta> para que eu possa <algum motivo>.”

É importante lembrar que independente do framework que você irá utilizar, o User Stories está ali para te auxiliar a organizar um pensamento… Mas você não precisa seguir “a ferro e fogo” o modelo que citamos acima.

A principal necessidade é fazer com que o time de Desenvolvimento entenda o que realmente precisa ser feito. Podemos até dizer que esse papel de deixar claro o projeto é do próprio Product Manager, mas caso não tenha esse papel no time, essa tarefa pode ser da pessoa que exerce a função Product Owner.

E o seu papel como pessoa de Produto, seja PM ou PO, é deixar o time inteiro na mesma página e todas as pessoas envolvidas alinhadas sobre o processo e execução de todo o projeto.

Organização e gerenciamento do Product Backlog

Após você e o seu time identificarem o processo e as demandas que foram geradas através do User Stories, é hora de colocar tudo no Backlog. A pessoa que exerce o papel de PO ou PM não deve fazer essa etapa sozinha! É um momento complexo e que envolve outros papéis, por isso, é preciso alinhar as necessidades dos stakeholders, do time e dos desenvolvedores. 

E esse profissional também não pode ocupar muito o tempo dos desenvolvedores para entender a complexidade de cada tarefa… Então uma dica é: envolva nessa reunião o tech lead, profissional de design UX e a pessoa de Negócios. Essas são pessoas chaves que vão poder te dar uma orientação de quais serão os próximos passos, pois eles que vão desenvolver o produto e compreender melhor a complexidade de cada etapa. 

Existem empresas que ainda trabalham num modelo de hierarquia tradicional e, por isso, alguns stakeholders acreditam que o que eles querem é o que deve ser feito. Quando algo desse gênero se apresenta, a comunicação é fundamental para que você consiga lidar com essa situação, mostrando o valor dessa prática e seus benefícios para o dia a dia de trabalho e, consequentemente, nas entregas.

Para isso, sempre mostre dados que apresentam o quanto a solução que você está sugerindo pode ser a melhor para a execução e/ou melhoria daquele Produto. Desta forma, você mostra que não trabalhou apenas com achismos e que fez um estudo sobre todo o projeto e chegou às melhores conclusões. 

O processo de Product Discovery

Continuando a nos aprofundar no papel de profissionais de Produto e sua evolução, é super importante falarmos sobre Product Discovery. Basicamente, essa é uma estratégia para estudar a viabilidade de determinado produto ou solução digital. Além disso, é muito utilizada para a identificação das necessidades futuras dos usuários.

Essa abordagem permite você verificar se determinada funcionalidade que você está planejando lançar realmente será eficaz e interessante para o consumidor final… Tudo isso antes do desenvolvimento de fato da novidade! Isso evita que você gaste recursos desenvolvendo soluções que não serão verdadeiramente úteis para seus clientes.

O profissional de produto e sua evolução (PM e PO)

Normalmente quem lidera esse processo de Product Discovery é a pessoa que exerce o papel de Designer UX. E assim, nesse caso, a pessoa de Produto é um copiloto, que precisa participar das entrevistas, da pesquisa como um todo e ter um olhar voltado tanto para o usuário quanto para negócios.

A função da pessoa de Produto nas reuniões do time Scrum

Conforme você vai crescendo e ganhando responsabilidades como pessoa de Produto não há justificativa para deixar o seu time de lado, não!

Isso não faz sentido. Você como profissional de Produto precisa conseguir participar das cerimônias e entender as dores do time. É preciso entender que, em alguns eventos da equipe, podem acontecer dos membros não entenderem o porquê estão desenvolvendo tal função, não concordarem com as iniciativas que estão tomando, não compreender a visão de negócio daquele produto e etc. E, ao se manter longe, as pessoas da equipe podem acabar se sentindo desmotivadas também!

Por isso, é fundamental que você como PM e/ou PO faça sim parte das reuniões e encontros do time Scrum e mostre o porquê de cada etapa está sendo desenvolvida e também escute o que a sua equipe tem para falar.

Benchmarking, Análise de Mercado, Estratégia e Pricing

Normalmente, essas são práticas que dependem de diversas outras áreas de qualquer empresa. Nesses casos, o profissional de Produto participa de encontros para realizar esses processos, mas não é exatamente ele que faz isso. Ou seja, no processo de Pricing, por exemplo, ele participa e apoia os outros times, mas não é ele quem define o preço dos produtos/serviços.

Mas como o PM/PO pode contribuir para essa pesquisa? Nas reuniões, esse profissional pode levar tudo que ele sabe e que ele recolheu junto com o time e mostrar como está o mercado, o que os concorrentes estão fazendo, o que está sendo imposto para esse tipo de produto, tendências atuais e futuras e etc.

Com essas informações, é possível todas as áreas envolvidas conversarem e alinharem uma estratégia que faça sentido para a organização como um todo – colocando também o cliente no centro dessas decisões.

Conclusão

Conseguimos entender como é na prática o dia a dia do profissional de Produto e a evolução da sua carreira, seja este Product Owner e/ou Product Manager. Sabemos ainda que, ao ler sobre esse assunto, parece mais complicado avançar e colocar em prática, não é mesmo?

Entretanto, também sabemos que são pequenos passos que podem te ajudar a evoluir profissionalmente como uma pessoa de Produto, ou seja, aprendendo, ir testando, validando e aprendendo novamente.

O papel de Product Owner é realmente multifacetado, exigindo comportamentos desafiadores e ferramentas que vão além do Scrum e da Agilidade. Aqui na Agile School acreditamos que todo profissional pode e deve evoluir constantemente em suas habilidades… Por isso, recomendamos o treinamento de PSPO-A (Professional Scrum Product Owner Advanced) da Scrum.org para você dar o próximo passo em sua carreira na área de Produtos Digitiais. Você pode saber mais sobre esse treinamento clicando aqui.

Veja a super aula do nosso trainer Rodrigo Pinto junto com Marcell Almeida falando sobre a evolução do profissional de Produto (Product Owner/Product Manager)

menu