Logo Agile SchoolLogo Agile School
Logo Agile SchoolLogo Agile School
0
R$0.00 0 item

Nenhum produto no carrinho.

Sabemos que gerenciar um Product Backlog exige alta capacidade, uma vez que ele muda constantemente e, por isso, demanda que se considerem muitas opções ao adicionar, excluir, atualizar e ordená-lo. Mas você sabia que é possível melhorar o seu desempenho de gerenciar todos os aspectos do Product Backlog?

A seguir, separamos algumas dicas que podem te auxiliar.

Se você atua como Product Owner (e busca por maneiras práticas de lidar com os stakeholders e com o Product Backlog), um Product Owners (que deseja compreender melhor seus clientes e stakeholders), um  Product Manager ou Analistas de Negócios (que espera melhorar suas habilidades de gerenciamento de Product Backlog) ou  Scrum Master (que quer ser um coach eficaz para Product Owners), fique com a gente e acompanhe essa leitura!

Estude técnicas de refinamento

Como dizem, “a experiência leva à prática”. E no caso de um Product Backlog, não é diferente. Praticar as técnicas de refinamento, como a decomposição e a subdivisão de itens do Product Backlog vai te levar mais longe como profissional! Com o tempo você vai perceber que a simplicidade pode ser a chave que faltava para resolver Product Backlogs complicados e complexos. 

Conecte seus Product Goal

Os Product Goals fornecem contexto para o Product Backlog e servem como uma meta para o Time Scrum. Estes são um objetivo de longo prazo, uma declaração direcional simples, que fornece contexto e propósito para o Time Scrum e seus stakeholders. Ao conectar os Products Goals nos quais você investe o seu tempo, é possível garantir que estejam entregando valor.

Lide bem com todos os seus stakeholders


Para ser um(a) excelente profissional, faça um mapa dos seus Staheolders. Entenda quais são suas necessidades, você perceberá que alguns você vai precisar estar mais próximos e outros nem tanto. Além disso, é importante que você também saiba lidar, compreender e gerenciar a interação com todos os stakeholders envolvidos nos projetos, incluindo a sua própria equipe. Por isso, a nossa dica é: melhore a sua comunicação!

Encante os seus clientes com o Product Backlog

Este tópico também tem a ver com o item acima, afinal, o cliente é um dos seus stakeholders.

Quando você domina a metodologia com maestria, oferece transparência e uma visão de futuro com o total domínio a seus clientes. Desta maneira, é impossível não deixá-los encantados. Para isso, é importante saber identificar as necessidades deles e abranger tudo no Product Backlog. 


E como conseguir tudo isso?


Por meio do treinamento Professional Scrum Product Backlog Management SkillsTM, da Scrum.org, promovido pela Agile School. Essa capacitação traz técnicas e métodos para gerenciar efetivamente um Product Backlog. 

“O novo treinamento da Scrum.org ajudará você desde a construção da visão do seu produto a ter seu Product Backlog refinado e conectado com os objetivos de negócios. Tudo isso numa abordagem mão na massa”,  explica  Thiago Fregni, Head de Operações da Agile.inc e trainer Oficial da Scrum.org neste curso.

Ao longo de 8 horas, você vai aprender a:

Confira todos os detalhes na página do curso e inscreva-se!

Assumir novos papéis nem sempre é uma tarefa fácil, ainda mais quando chegamos em um ambiente desconhecido e que não estamos habituados. Por isso, trouxemos neste artigo cinco dicas essenciais que você, Product Owner, deve saber ao adentrar em um novo time.

Já falamos aqui sobre a função desse papel e também sobre a diferença dele para o Product Manager. Mas apenas para relembrar: o Product Owner é a pessoa responsável pelo refinamento do produto, ou seja, é alguém sempre atento às tendências de mercado e às necessidades do cliente. 

Sua função é muito relacionada ao Scrum e ao backlog de produtos, para que os desenvolvedores realizem seu trabalho e entreguem resultados de valor. Portanto, é essencial que esse papel seja bem executado, e para isso, é necessário atentar-se a certos pontos:

Mapeie seus Stakeholders

Os Stakeholders representam o conjunto de indivíduos a quem o seu produto ou projeto interessa de alguma forma, podendo ser externos ou internos à organização. Nesse contexto, falamos principalmente sobre os colaboradores, clientes, e outras pessoas que irão ser responsáveis em apoiar e desenvolver esse produto.

Portanto, mapeá-los de forma ágil é essencial! Entenda a organização da empresa em que você está inserido e a hierarquia vigente, o que pode ser feito através de um organograma dos processos, onde você é capaz de visualizar as áreas conectadas e definir quem deve ser priorizado no momento de resolver impasses do seu produto em questão.]

Compreenda o mercado do seu produto

O mercado de cada produto possui um comportamento singular, por isso, é essencial compreender em qual deles o seu projeto está inserido. Busque compreender o modelo de negócio da sua empresa, e com isso, defina o mercado-alvo (aquele que busca atingir com o lançamento do produto) e o posicionamento que diferencia seu produto dos outros que já atuam no mercado.

Além disso, faça uma lista das fontes de receitas e despesas e estabeleça uma visão compatível ao seu objetivo.

Defina as metas a serem alcançadas com o produto

Para quem não sabe pra onde vai, qualquer caminho serve. Logo,dê preferência às metas objetivas, quantitativas e com prazo. Caso a empresa já possua alguma estrutura (OKR por exemplo), faça uso das metas ou objetivos estratégicos já existentes. 

É crucial que exista esse parâmetro, pois você irá utilizá-lo como medidor de sucesso e progresso.

Crie um bom Product Backlog

Baseado nas metas estabelecidas pelo tópico anterior, inicie a criação do Product Backlog com itens mais genéricos, em alto nível (podem ser épicos). Ordene os itens de forma a constituir uma versão inicial de Roadmap de Produto e se for adequado, pode ser feito um plano de lançamento das versão inicial do produto (Release Plan). 

Na sequência, inicie o refinamento dos itens mais prioritários do Product Backlog (que estão no topo da lista), quebrando-os em itens menores e detalhando suas funcionalidades e características do escopo desejado.

Tenha um bom relacionamento com o time

O Product Owner também deve investir seu tempo em estabelecer um relacionamento com sua equipe. É fundamental que, uma vez que os desenvolvedores irão construir o produto, a dinâmica de comunicação, negociação, troca de opiniões e feedback seja muito fluida. 

O Product Owner também é um membro do time e não pode se ausentar ou ser visto como inimigo da equipe. Uma atenção especial pode ser dada a BA, Designer, QA e o Scrum Master, pois terão uma proximidade maior do POs nas atividades do dia-a-dia.

Invista em treinamentos que irão alavancar sua atuação

A nossa última dica (mas não menos importante) para você que é um Product Owner recém chegado em um time, é investir em treinamentos e cursos que irão te auxiliar a assumir esse papel com êxito e, ainda, ter uma certificação internacional!

Estamos com vagas abertas para nosso treinamento Professional Scrum Product Owner, que irá acontecer de forma online e ao vivo. Ele é voltado para todos aqueles que buscam como trabalhar melhor com os Stakeholders, como gerenciar um backlog de sucesso e entre outras funções essenciais do PO.

Aproveite essa oportunidade e garanta sua participação! 

Entenda melhor um dos três artefatos do Scrum e como ele deve estar estruturado

O Backlog do Produto é um dos 3 artefatos do Scrum (os outros são o Sprint Backlog e o Incremento) e consiste numa lista ordenada de tudo o que é necessário para maximizar o valor do produto. Tal lista é composta por Itens do Backlog que geralmente representam melhorias, correções e débitos técnicos.

Product free icon

É importante que o Backlog do Produto esteja visível para o Time Scrum (Time) e Stakeholders a fim de promover transparência sobre o que será construído e em qual ordem será construído.

O Backlog do Produto é a única fonte de requisitos do Produto. Ou seja, tudo o que for relativo ao Produto deve estar contido apenas nele.

O único responsável pelo Backlog do Produto é o Product Owner (PO) e, embora ele possa delegar a ordenação do Backlog para alguém do Time de Desenvolvimento, ele continua sendo o responsável por ele. Portanto, a fim de evitar conflitos de interesses, todo Backlog deve mantido por apenas um Product Owner.

Como o Backlog do Produto está estruturado?

Os primeiros Itens do Backlog são aqueles que são mais importantes para o produto em dado momento. Eles devem estar mais detalhados e serem mais bem compreendidos por todos do Time. Dessa forma, são os Itens mais elegíveis a serem desenvolvidos nas próximas Sprints.

Por sua vez, os Itens mais ao fundo são aqueles que ainda não estão bem compreendidos, precisam ser refinados para melhor detalhamento e serão desenvolvidos mais tardiamente, sem previsão esperada para as próximas Sprints. Imagina-se que com mais detalhes, a estimativa seja mais assertiva e seja mais fácil atingir o Objetivo da Sprint dentro do Timebox.

O critério utilizado para ordenação do Backlog é definido pelo PO, que pode utilizar diversas técnicas conforme a necessidade, como por valor, por prazo (caso seja uma ação de marketing ou determinação legal), por risco, por dependência técnica ou de negócio…

Os critérios são muitos e cabe ao Product Owner decidir qual o melhor critério para o momento vivido pelo Produto. Já a estimativa é de responsabilidade do Time de Desenvolvimento que são os executores. Contudo, o PO ajuda na determinação e entendimento do escopo.

Uma imagem contendo uma explicação sobre o Backlog do Produto

Por seu dinamismo, o Backlog do Produto é considerado um artefato vivo uma vez que está em constante mudança a fim de garantir a adequação e maximização do valor do Produto.

Os Itens de Backlog geralmente são escritos como Histórias de Usuários, embora o Scrum não especifique um formato padrão. Qualquer que seja a forma escolhida é uma boa prática conter uma descrição, qual a estimativa de esforço, qual o valor pretende gerar ao negócio, quais são os critérios de aceite e quais testes devem ser realizados. Esses atributos contribuem para comprovar a completude do PBI quando “Pronto”.

Características de um bom Backlog do Produto

Um bom Backlog do Produto deve ser DEEP e o PO deve ser um bom FDP. Calma, não é isso que você está pensando! Te explico abaixo cada conceito.

DEEP é o acrônimo que significa que o backlog deve ser: Detalhado apropriadamente, Estimado, Emergente e Priorizado.

Quando dizemos que o PO deve ser um bom FDP estamos nos referindo a ação do PO: Fatiar, Descartar e Priorizar.

Conclusão

O Backlog do Produto é um artefato vivo e a entrada para todo o fluxo de Eventos do Scrum. Enquanto existir Produto, existirá Backlog para ele. A priorização de melhorias, correções, débitos técnicos e refinamento é de responsabilidade do PO, que deve ser uma única pessoa para evitar conflito de interesses e dificuldade na tomada de decisão quanto ao escopo do Produto e a prioridade na sua execução.

Eleve o nível de seus conhecimentos com treinamentos oficiais da Scrum.org. Clique aqui e confira a agenda completa!

É Product Owner ou pretende atuar neste papel? Baixe agora nosso e-book gratuito “8 instâncias do Product Owner” e aprenda as diferentes formas de atuaçãono trabalho de criação de produtos/serviços e na geração de valor ao cliente.

Leia também:

menu