Logo Agile SchoolLogo Agile School
Logo Agile SchoolLogo Agile School
0
R$0.00 0 item

Nenhum produto no carrinho.

O que são os métodos ágeis?

Garantir uma entrega coerente está cada vez mais difícil diante dos desafios do mundo corporativo, marcado pelo dinamismo da tecnologia e alta competitividade do mercado. Por conta disso e pensando em uma maneira de facilitar a execução dessas entregas, surgiram os métodos ágeis.

A ideia central desse conceito é buscar um melhor alinhamento entre as pessoas, colaboração, melhoria contínua e, principalmente, manter o foco na satisfação do cliente.

Claro que, implementar essas práticas não é algo tão simples. Para isso, primeiro é necessário entender o que são esses métodos ágeis e é isso que faremos agora.

O que são os métodos ágeis?

Os métodos ágeis envolvem um conjunto de conceitos e práticas que possuem o objetivo de acelerar o ritmo das entregas de valor ao cliente.

Esse conceito foi originado por volta dos anos 1990, no contexto de desenvolvimento de software e rapidamente foi difundido entre os especialistas, resultando na criação de diferentes modelos que melhoraram muito os resultados, principalmente da gestão de projetos.

Um dos principais motivos para o surgimento desses métodos ágeis era uma alternativa aos modelos tradicionais de desenvolvimento (ainda utilizados em muitas empresas), que eram vistos como lentos e burocráticos. Os ciclos de desenvolvimento que chegavam a durar anos, passaram a durar semanas ou meses quando aplicados os métodos ágeis.

O manifesto ágil

Em fevereiro de 2001, uma reunião marcou o surgimento e a propagação dos métodos ágeis. Nesta reunião, foi escrito o que conhecemos hoje como ‘manifesto ágil’. Este manifesto é um documento simples e direto que possui doze princípios e quatro valores, sendo eles:

  • Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas;
  • Software em funcionamento mais que documentação abrangente;
  • Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos;
  • Responder a mudanças mais que seguir um plano.

Todo método ágil carrega os valores e princípios deste manifesto.

Vantagens de utilizar os métodos ágeis

Agora que já sabemos como surgiu o conceito de métodos ágeis, vamos entender algumas vantagens de implementá-lo em sua empresa:

Assertividade

Possui foco na entrega de valor agregado ao cliente. Nos processos ágeis é comum que o cliente seja envolvido na construção do projeto. 

Isso porque, quando já se está alinhado às expectativas do cliente, é mais fácil do resultado final ser assertivo.

Velocidade nas entregas

Por haver uma maior agilidade e eficiência na execução dos processos, isso impacta positivamente nas entregas já que, como dito antes, o cliente acompanha e valida o projeto em diversas etapas. 

Assim, quando ocorre algum erro, o mesmo é rapidamente identificado e corrigido. Essa prática aumenta também a transparência dos processos, reduzindo custos de produção, gerando economia de recursos e entregas mais rápidas e eficientes.

Qualidade do serviço

Já que existe essa interação contínua entre desenvolvedores e o cliente, acaba existindo a possibilidade de testes e validações em ciclos bem curtos, aumentando a qualidade do produto final. Isso também garante a satisfação do cliente e a fidelização do mesmo.

Independência e produtividade

As equipes são mais livres para procurar alternativas para solucionar problemas e erros de forma mais efetiva, além de propor respostas mais inovadoras aos desafios, sem precisar lidar com tantas burocracias.

Colaboração

Os métodos ágeis usam equipes multidisciplinares, que estão sempre trocando informação e buscando soluções. Por serem equipes mais enxutas, isso facilita a criação de um ambiente de trabalho mais colaborativo e motivador, gerando maior proximidade da equipe e facilitando o aprendizado e a cooperação.

Personalização

Os métodos ágeis fazem com que a empresa e o cliente tenha maior interação, possibilitando ao cliente enviar sugestões e dando liberdade ao time responsável pelo projeto a ter soluções diferentes das originais no meio do processo. Isso faz com que exista uma maior personalização da solução oferecida, garantindo que o produto ou serviço satisfaça as reais dores do cliente, ou seja, com maior eficácia.

Tipos de métodos ágeis

Confira os métodos ágeis mais usados pelas empresas:

Scrum

O principal objetivo do Scrum é auxiliar na gestão e desenvolvimento de produtos, essa técnica se encaixa em projetos de médio e longo prazo.

Sendo um dos métodos mais populares ele é muitas vezes confundido com o próprio conceito da metodologia ágil.

É necessário conhecer todos os pontos positivos e negativos da sua equipe e definir para cada colaborador um papel e função, só assim é possível colocá-lo em prática.

No Scrum, existem novos papéis como:

– Product Owner: onde é definido o Backlog de coisas que o time deve fazer, além de o que é valor para a entrega;

– Scrum Master: que procura ajudar o time na entrega, e garante que os conceitos ágeis estão, de fato, sendo aplicados;

– Time de Desenvolvimento: que, como o próprio nome já diz, são as pessoas, de diferentes áreas, com diferentes habilidades, que fazem as entregas de valor. Com esse time composto, é mais fácil fazer entregas de maior valor e mais rápido, gerando soluções inovadoras, e um aumento de vantagem competitiva para a área ou empresa. 

É um dos métodos mais importantes para projetos de alta complexidade e urgência de entrega. Por conta disso, criam-se ciclos conhecidos como Sprints, que são intervalos de tempo para desenvolvimento de pedaços da solução. Os sprints se iniciam com o planejamento do que será feito naquele ciclo, seguido da etapa de desenvolvimento. Ao final de cada sprint há uma revisão do que fizemos e uma retrospectiva para melhoria como um todo. Assim, são executados os ciclos de desenvolvimento do produto no Scrum.

eXtreme Programming (XP)

É considerado, junto ao método anterior, um dos primeiros métodos ágeis. Ele têm como principal objetivo melhorar a qualidade do software e a capacidade de resposta às mudanças no que é gerado ao cliente. Esse método defende entregas frequentes em ciclos de desenvolvimento curtos, com o objetivo de melhorar a produtividade e introduzir pontos de verificação pelos quais novos requisitos possam ser adotados.

Outros elementos do método XP incluem: 

  • programação em pares
  •  revisão de código
  •  testes unitários
  •  arquitetura emergente
  •  simplicidade e clareza do código
  •  mudanças nos requisitos do cliente com o passar do tempo 
  •  comunicação frequente do cliente com o time de desenvolvimento.

 A metodologia leva em seu nome a ideia de que os elementos benéficos das práticas tradicionais de engenharia de software devem ser levados a níveis “extremos”.

Kanban

Esse o método ágil mais novo, criado a pouco tempo também é considerado o de mais fácil uso. Composto por elementos visuais e práticas para promover o fluxo das atividades.

O Kanban ganhou posição de destaque por ser uma forma de realizar gerenciamento de projetos de forma adaptável.

Sua ideia principal é buscar a evolução, sendo assim, ele permite que a organização dos processos seja feita de forma visual. Em sua forma mais simples, é preciso montar um quadro e dividí-lo da seguinte forma:

  • To Do — atividades que precisam ser realizadas;
  • Doing — atividades que estão sendo realizadas;
  • Done — atividades que já foram finalizadas, avaliadas e aprovadas pela equipe.

A gestão do fluxo é tão importante quanto a criação da própria lista e precisa ser realizada de forma constante pela equipe. Algumas métricas como a quantidade de tarefas e o tempo de execução são comuns de serem acompanhadas em times que utilizam o kanban.

Aprenda Kanban e melhore seu fluxo de trabalho e performance

Feature Driven Development (FDD)

O FDD é um método que reúne as melhores práticas os outros métodos.

Seu foco é a funcionalidade, o que faz com que a equipe realize um projeto por fases.

Esse tipo de método ajuda a dar agilidade ao desenvolvimento de soluções. O FDD se inicia com uma visão global do negócio para depois passar por uma fase de detalhamento do produto e subdivisão de áreas.

O FDD visa criar o ambiente ideal de desenvolvimento, visando práticas como:

  • desenvolvimento por funcionalidades;
  • um único programador é responsável pela funcionalidade desenvolvida;
  • controle de qualidade em todas as fases do projeto;
  • gerenciamento de configurações;
  • integração contínua das funcionalidades;
  • planejamento incremental;
  • teste de software.

Dynamic Systems Development Method (DSDM)

DSDM é a sigla para Dynamic Systems Development Method (ou Método de Desenvolvimento de Sistemas Dinâmicos). Esse é um método ágil totalmente orientado ao desenvolvimento de software. É uma abordagem iterativa, incremental, que possui uma estrutura de quatro fases que consiste em:

  • Viabilidade e estudo de negócios
  • Modelo funcional / Iteração de protótipo
  • Iteração de design e construção
  • Implementação

Em cada fase, o DSDM é composto de diversas atividades e técnicas baseadas nos seguintes princípios:

  • Os projetos evoluem melhor por meio da colaboração direta e co-localizada entre desenvolvedores e usuários
  • Times auto-organizados e com autonomia devem ter autoridade para tomar decisões críticas e urgentes em nível de projeto
  • Design e desenvolvimento são incrementais e evolutivos por natureza e são amplamente orientados pelo feedback constante do usuário
  • Entregas de software funcionando são definidas como sistemas que endereçam necessidades atuais e críticas do negócio versus sistemas que endereçam necessidades futuras menos críticas
  • Entregas frequentes e incrementais de software funcionando são de maior valor do que entregas perfeitas porém esporádicas
  • Todas as alterações introduzidas durante o desenvolvimento devem ser reversíveis
  • A integração contínua e os testes de garantia da qualidade são conduzidos na linha de produção, durante todo o ciclo de vida do projeto
  • Visibilidade e transparência são incentivadas por meio de comunicação e colaboração regulares entre todas as partes interessadas do projeto

Como tornar minha empresa ágil

Tornar sua empresa ágil, é uma jornada a ser trilhada. Exige preparação, destreza, resiliência. Muitos ficam pelo caminho por não se preparem, acharem que já estão prontos, que já mapearam e entenderam todos os desafios. Não é bem assim. 

Diversas pesquisas mostram que um grande fator de sucesso para essa jornada de transformação ágil está no apoio de pessoal especializado na capacitação de todos os envolvidos: do operacional à liderança. Para isso, a Agile School pode te ajudar por meio de treinamentos e consultoria, de modo que sua empresa se torne ágil de verdade, e não simplesmente um ágil mecânico.

Nós, da Agile School, promovemos a agilidade da teoria à prática, influenciando diretamente no dia a dia das pessoas e da empresa. Além disso, possuímos parceria com a Scrum.org.

Somos provedores oficiais dos treinamentos da Scrum.org garantindo altos padrões de qualidade e comprometimento em melhorar a entrega de valor e a satisfação do cliente.

Faça parte do grupo de pessoas que vivem a Agilidade, que utilizam Scrum e conte com nossos treinamentos para se tornar ágil de verdade.

Comece com os Fundamentos! Participe do Applying Professional Scrum.

menu