Logo Agile SchoolLogo Agile School
Logo Agile SchoolLogo Agile School
0
R$0.00 0 item

Nenhum produto no carrinho.

O que é o Backlog do Produto?

Entenda melhor um dos três artefatos do Scrum e como ele deve estar estruturado

O Backlog do Produto é um dos 3 artefatos do Scrum (os outros são o Sprint Backlog e o Incremento) e consiste numa lista ordenada de tudo o que é necessário para maximizar o valor do produto. Tal lista é composta por Itens do Backlog que geralmente representam melhorias, correções e débitos técnicos.

Product free icon

É importante que o Backlog do Produto esteja visível para o Time Scrum (Time) e Stakeholders a fim de promover transparência sobre o que será construído e em qual ordem será construído.

O Backlog do Produto é a única fonte de requisitos do Produto. Ou seja, tudo o que for relativo ao Produto deve estar contido apenas nele.

O único responsável pelo Backlog do Produto é o Product Owner (PO) e, embora ele possa delegar a ordenação do Backlog para alguém do Time de Desenvolvimento, ele continua sendo o responsável por ele. Portanto, a fim de evitar conflitos de interesses, todo Backlog deve mantido por apenas um Product Owner.

Como o Backlog do Produto está estruturado?

Os primeiros Itens do Backlog são aqueles que são mais importantes para o produto em dado momento. Eles devem estar mais detalhados e serem mais bem compreendidos por todos do Time. Dessa forma, são os Itens mais elegíveis a serem desenvolvidos nas próximas Sprints.

Por sua vez, os Itens mais ao fundo são aqueles que ainda não estão bem compreendidos, precisam ser refinados para melhor detalhamento e serão desenvolvidos mais tardiamente, sem previsão esperada para as próximas Sprints. Imagina-se que com mais detalhes, a estimativa seja mais assertiva e seja mais fácil atingir o Objetivo da Sprint dentro do Timebox.

O critério utilizado para ordenação do Backlog é definido pelo PO, que pode utilizar diversas técnicas conforme a necessidade, como por valor, por prazo (caso seja uma ação de marketing ou determinação legal), por risco, por dependência técnica ou de negócio…

Os critérios são muitos e cabe ao Product Owner decidir qual o melhor critério para o momento vivido pelo Produto. Já a estimativa é de responsabilidade do Time de Desenvolvimento que são os executores. Contudo, o PO ajuda na determinação e entendimento do escopo.

Uma imagem contendo uma explicação sobre o Backlog do Produto

Por seu dinamismo, o Backlog do Produto é considerado um artefato vivo uma vez que está em constante mudança a fim de garantir a adequação e maximização do valor do Produto.

Os Itens de Backlog geralmente são escritos como Histórias de Usuários, embora o Scrum não especifique um formato padrão. Qualquer que seja a forma escolhida é uma boa prática conter uma descrição, qual a estimativa de esforço, qual o valor pretende gerar ao negócio, quais são os critérios de aceite e quais testes devem ser realizados. Esses atributos contribuem para comprovar a completude do PBI quando “Pronto”.

Características de um bom Backlog do Produto

Um bom Backlog do Produto deve ser DEEP e o PO deve ser um bom FDP. Calma, não é isso que você está pensando! Te explico abaixo cada conceito.

DEEP é o acrônimo que significa que o backlog deve ser: Detalhado apropriadamente, Estimado, Emergente e Priorizado.

  • Detalhado Apropriadamente: significa que os PBIs mais ao topo devem estar detalhados o suficiente para serem trabalhados na próxima Sprint, de modo a facilitar a estimativa e previsão de entrega.
  • Estimado: os itens devem ser estimados. Tal estimativa ajuda o PO a priorizar o Backlog. Geralmente são estimados em story points, mas assim como no caso da utilização de História de Usuários, o Scrum não especifica o formato das estimativas. Outras alternativas podem ser estimativa em horas ou a contagem dos itens.
  • Emergente: os itens do Backlog emergem constantemente junto com o Produto enquanto esse existir.
  • Priorizado: eles também devem ser priorizados a fim de atender as necessidades do produto. Portanto, os itens mais ao topo são os mais detalhados do que os mais ao fundo. O Time Scrum não deve gastar tempo priorizando itens pouco detalhados pois estes podem ser despriorizados. A recomendação nesse caso é que o Backlog esteja priorizado para as próximas 2 Sprints no máximo.

Quando dizemos que o PO deve ser um bom FDP estamos nos referindo a ação do PO: Fatiar, Descartar e Priorizar.

  • Fatiar: o PO deve fatiar bem o Backlog de modo que os itens sejam ao máximo independentes. Ou seja, que não dependam de outros para serem completados e que tenham o tamanho suficiente para caber dentro de uma Sprint
  • Descartar: o PO deve descartar aqueles itens que não geram valor para o produto.
  • Priorizar: o PO deve priorizar o Backlog utilizando o mesmo critério de priorização descrito acima quando falamos do backlog ser DEEP.

Conclusão

O Backlog do Produto é um artefato vivo e a entrada para todo o fluxo de Eventos do Scrum. Enquanto existir Produto, existirá Backlog para ele. A priorização de melhorias, correções, débitos técnicos e refinamento é de responsabilidade do PO, que deve ser uma única pessoa para evitar conflito de interesses e dificuldade na tomada de decisão quanto ao escopo do Produto e a prioridade na sua execução.

Eleve o nível de seus conhecimentos com treinamentos oficiais da Scrum.org. Clique aqui e confira a agenda completa!

É Product Owner ou pretende atuar neste papel? Baixe agora nosso e-book gratuito “8 instâncias do Product Owner” e aprenda as diferentes formas de atuaçãono trabalho de criação de produtos/serviços e na geração de valor ao cliente.

Leia também:

menu