Logo Agile SchoolLogo Agile School
Logo Agile SchoolLogo Agile School
0
R$0.00 0 item

Nenhum produto no carrinho.

O que é a Retrospectiva da Sprint?

A Retrospectiva da Sprint (ou Sprint Retrospective) é o evento que fecha a Sprint que é um ciclo de desenvolvimento de produto no Scrum. Esse é o momento no qual o time se dedica à inspecionar o seu trabalho, avaliando como foi a última Sprint e cria um plano de ação para a próxima. A Retrospectiva é aquele evento clássico de melhoria contínua que também é visto em diversas metodologias, processos e frameworks. Para uma Sprint de 30 dias, a Retro tem um timebox, ou seja, um período máximo de 3 horas, todo o Time Scrum deve participar (Product Owner, Scrum Master e Development Team) e três macro-temas são avaliados.

Os 3 temas abordados na Retrospectiva da Sprint

Não existe a obrigatoriedade e nem uma ordem certa para ocorrer, porém existem 3 temas normalmente discutidos numa Retrospectiva regular. Os temas são as pessoas e o relacionamento entre elas, o processo de trabalho e as ferramentas e que o time tem utilizado no dia a dia. Nessa hora, muitas pessoas perguntam: “mas e com relação ao produto?” A resposta é simples: temas relacionados ao produto devem ser discutidos no evento anterior a retrospectiva, na Sprint Review que é o fórum apropriado para conversarmos sobre tudo que é relacionado ao produto, mercado, plano de release e afins.

Modelo da Retrospectiva

E como seria um modelo básico de Retrospectiva? O formato mais simples é composto por 3 fases. Na primeira, o time levanta as ocorrências que influenciaram positivamente o resultado final. Isso é conhecido como reforço positivo, importante pois traz ciência ao time de quais ações deve perpetuar, aumentando a chance de repeti-las e também é uma oportunidade de mencionar pessoas e atitudes que merecem o reconhecimento pelo trabalho desempenhado.

Na segunda fase, são levantadas as ocorrências ou fatos que não foram bons e que merecem serem aprimorados. Nesse momento é importante que o time tenha uma base muito sólida de confiança mútua. Não é a hora de buscar culpados ou temer punições. Para que o evento realmente atinja o objetivo, as pessoas devem estar imbuídas de um mindset de crescimento e aprendizado. O erro deve ser tratado mais como um degrau para subir ao próximo nível e menos como a oportunidade de punir ou denegrir.

E num último ato, dado todos os pontos apresentados, o time colabora na construção de um plano de ação para o futuro, um plano de melhoria contínua com tarefas a serem executadas na próxima Sprint.

Esse modelo pode ser executado das formas mais variadas possíveis. Uma boa sugestão com dicas e dinâmicas estão nos sites:

 

Além desses acima, temos diversas outras sugestões em sites da internet, é só procurar.

Dicas Finais

Por fim, é interessante que, caso seja um facilitador de uma retrospectiva ou mesmo um membro participante, que você possa ajudar a promover um ambiente favorável à discussão franca e verdadeira, no qual haja confiança, vulnerabilidade e empatia. Todos os presentes devem estar abertos a expressar com suas opiniões, dúvidas e queixas para que haja ciência e consenso (na medida do possível). O Scrum já traz em sua teoria conceitos como transparência e valores como coragem e respeito, pilares importantes para termos Retrospectivas que geram mudança, resultado e não sejam simplesmente um momento para cumprir tabela.

Espero que vivam com profundidade esse evento, que é um dos mais importantes do framework. Vejo vocês na próxima e até mais!

menu