Logo Agile SchoolLogo Agile School
Logo Agile SchoolLogo Agile School
0
R$0.00 0 item

Nenhum produto no carrinho.

Como se tornar um Product Owner

A criação de produtos digitais exige profissionais capacitados para atuação em diversos cenários. Na tentativa de suprir as muitas demandas dessa área, acontecem muitas mudanças na maneira como abordamos o problema…

Foi nesse contexto que nasceram os conceitos e práticas ágeis.

Essa forma de pensar promove um ambiente de aprendizado, no qual a equipe deve testar, corrigir, descobrir, se adaptar para obter resultados satisfatórios e assim tornar-se mais eficaz e eficiente.

A ferramenta ágil mais comum utilizada no mercado é o Scrum. Esse framework divide o tempo de criação do produto em ciclos chamados de Sprint, nos quais o time tem o propósito de fazer pequenas versões com o objetivo de validar o produto, que também podem ser pequenas entregas de valor.

Com o Scrum surge um dos mais importantes papéis na criação de valor e validação do produto.

Trata-se do Product Owner e, neste artigo, vamos entender mais sobre sua função, responsabilidades e, principalmente, as habilidades necessárias.

O que você precisa saber sobre Product Owner

O Product Owner (também conhecido como PO) é o responsável por definir e priorizar o escopo de um produto ou projeto.

Para que isso aconteça é importante que essa pessoa esteja atenta às necessidades do usuário e também às tendências de mercado.

Em resumo, ele é o responsável por definir quais funcionalidades, bugs e melhorias o time irá trabalhar, para que um objetivo de entrega de valor e satisfação do cliente seja atingido.

Rotina de um Product Owner

Como o PO é a ponte entre os desenvolvedores e a vontade do cliente, ele deve estar sempre a par do que está acontecendo, além de colaborar com ambos para garantir total compreensão dos recursos necessários para o desenvolvimento e aplicação do produto final.

É importante que tenha compreensão e domínio do negócio e das necessidades de diferentes tipos de usuário. 

O ciclo de criação do produto no Scrum é chamado de Sprint.

A Sprint se inicia com uma reunião de planejamento onde o Product Owner tem o papel fundamental de trazer aos desenvolvedores os itens de backlog priorizados, para que assim o time possa construir seu plano de trabalho para a Sprint que se inicia.

O PO deve estar preparado para responder qualquer pergunta dos desenvolvedores a fim de esclarecer dúvidas que possam existir na execução da Sprint.

As responsabilidades do Product Owner

Em geral, as atividades desse papel são compostas por planejamento e muita comunicação.

O time precisa ter uma visão clara, os stakeholders precisam de um canal aberto de feedback e todos devem estar empenhados em colaborar para atingir o resultado esperado.

  • Refinamento do Backlog: Com o input de diversos Stakeholders, membros da área de negócio, marketing, clientes, mas também os arquitetos e desenvolvedores, a pessoa que atua como PO tem a responsabilidade de construir, aprimorar e manter o Product Backlog. A maioria dos itens deste Backlog são novas funcionalidades, porém, há também há necessidade de estarem listados os erros (bugs) e melhorias para o produto. O Backlog é priorizado com base em critérios diversos estabelecidos pelo PO, em sua maioria atrelados ao valor entregue ao usuário, tempo de desenvolvimento e outras dependências, que podem ser identificadas em reuniões chamadas de Refinamento do Product Backlog ou na própria reunião de Planejamento da Sprint.
  • Planejamento da Sprint: O PO cria e prioriza os itens do backlog como trabalho preparatório da reunião de Planejamento de Sprint (Sprint Planning). Isso pode incluir a coordenação e gerenciamento de dependências com outros times (necessitando até mesmo da negociação com outros Product Owners). Durante a reunião de Planejamento da Sprint, o PO deve ser a maior fonte de informações sobre o conteúdo das demandas, sua validação e as regras de negócio.
  • Elaboração do dia-a-dia: A maioria dos itens do Backlog são elaborados e quebrados em etapas anteriores ao desenvolvimento. Isso pode acontecer antes da Sprint, durante refinamentos, a reunião de planejamento, porém há momentos que isso acontece durante a própria Sprint. Outro detalhe é que qualquer membro do time pode apoiar o PO na escrita de estórias e critérios de aceite. 
  • Aceitando tarefas: o PO é o membro do time responsável por maximizar o valor criado pelo time Scrum. Isso não significa que o PO precisa aceitar (validar) todas as tarefas feitas por ele, mas pode delegar essas ações ao próprio time. Isso inclui a o cumprimento dos critérios de aceite e da Definição de Pronto. Fazendo isso, o PO tem o foco na boa definição de requisitos de valor e o time garante o cumprimento dos padrões de escopo e qualidade.
  • Trabalho de facilitador: Facilitadores são as pessoas que ajudam os demais na execução dos seus objetivos, tornando a vida um pouco mais fácil. O PO se certifica que todos os desenvolvedores entenderam os objetivos de longo prazo para produto, para o próximo lançamento e também para a Sprint. Garante que os requisitos estejam claros, bem mapeados, as regras de negócio entendidas, o que facilita o trabalho de desenvolvimento interno da Sprint.
  • Participar na retrospectiva e no demo: Como um membro integral do time e o responsável pelos requerimentos, o PO tem um importante papel na reunião de demonstração para revisar e aceitar tarefas. Nessa reunião, o PO também deve prover feedback para o time e coletar informações para os stakeholders.

O que é elementar um Product Owner saber

São 3 as principais habilidades para ser um Product Owner de sucesso, essas habilidades são profundas o que faz juz ao que é o Product Owner, afinal ele precisa ser uma pessoa bem estruturada e fundamentada, já que seu papel é muito importante.

São habilidades sequenciais, já que na fase da concepção é preciso entender o seu usuário, conforme vai construindo o produto é preciso um bom gerenciamento do product owner e depois de concluído é preciso do data driven para prestar atenção nos dados e estudá-los para sempre entregar o melhor resultado.

Vamos conhecer melhor cada uma das 3 habilidades elementares para o papel de Product Owner:

Conhecer o usuário

Essa é a primeira habilidade, uma das mais cruciais e importantes.

Exercitar a empatia e entender quem é o seu cliente, para quem ele está trabalhando, quais são as dores dessa pessoas, suas características, quem é esse indivíduo no geral. 

É preciso saber em qual nicho focar, quem é o usuário, quais são as características demográficas e gostos pessoais, qual dor seu produto resolve.

Quando falamos em produtos de uso interno, é preciso focar nos stakeholders chave que utilizará e que contratará o serviço/produto.

Ou seja, o Product Owner não precisa somente fazer uma estruturação de um produto, mas também precisa conhecer, nos mínimos detalhes, quem é o seu usuário.

Para isso, ele pode usar e abusar de pesquisas de campo, benchmarking e outras diversas ferramentas.

Bom gerenciamento de um Product Backlog

Essa segunda habilidade é imprescindível! É como se todo Time Scrum estivesse dentro de um carro e o Product Owner estivesse guiando este veículo. O volante que guia esse veículo e leva todo o time onde o PO for é o Product Backlog.

É por meio deste artefato que a pessoa de Produto irá direcionar o time Scrum. Por isso, o bom gerenciamento desse Product Backlog é essencial.

O PO precisa ser claro e transparente na escrita de cada Product Backlog Item, utilizar da inteligência coletiva do Development Time para compor itens funcionais e não funcionais.

Pode-se dizer que o Product Backlog é como um trilho no qual as ideias partem até chegar ao final - que é o software em pleno funcionamento.

Por isso, esse caminho precisa ser muito bem gerenciado e estruturado.

Ser um Product Owner orientado à dados

Por último, mas não menos importante, ser data driven é uma habilidade elementar. Ou seja, ser uma pessoa orientada por dados é essencial para fugir das incertezas do ambiente complexo onde se trabalha. 

A ambiguidade e a incerteza dos fatos é algo comum para um Product Owner, logo ele precisa saber como validar as hipóteses em benefício do usuário o mais rápido possível, e isso consegue ser feito sendo data driven de verdade.

O Product Owner que é realmente data driven vai se utilizar de Analytics, APM e qualquer ferramenta que possa trazer dados que comprovem fatos, que utilizem teste A/B, validação, etc.

Sair do achismo, do que você como pessoa acredita para aquilo que traz real valor, focando no que seja baseado em fatos e dados reais.

Product Owner na prática

Se você já atua com gerenciamento de projetos, sejam eles ágeis ou tradicionais, mas quer ter esse conhecimento de Produto com base no Scrum, além de dominar essas três habilidades elementares que citamos anteriormente, tem mais uma última dica: ESTUDE. 

Isso mesmo! Aprenda o framework, saiba quais são as responsabilidades desse papel, veja o que você já tem experiência, o que ainda precisa aprimorar e comece agora. 

O papel de Product Owner é multifacetado e um dos que mais agregam valor ao desenvolvimento de produtos digitais e na criação de serviços nos dias de hoje. Com conhecimento avançado e prático, você estará a frente no mercado de trabalho e com certeza dará um grande passo em sua carreira.

Inscreva-se para a próxima turma de Professional Scrum Product Owner e  entenda como criar um produto que gere alto valor para o mercado.

menu